segunda-feira, 1 de junho de 2015

Livro de maio: Morte Súbita - J. K. Rowling

Continuando com a minha meta de ler pelo menos um livro por mês, hoje vou falar do último livro que li Morte Súbita:



Sinopse: Quando Barry FairBrother morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, a pequena cidade de Pagford fica em estado de choque. A aparência idílica do vilarejo, com uma praça de paralelepípedos e uma antiga abadia, esconde uma guerra. Ricos em guerra com os pobres, adolescentes em guerra com seus pais, esposas em guerra com os maridos, professores em guerra com os alunos… Pagford não é o que parece ser à primeira vista.A vaga deixada por Barry no conselho da paróquia logo se torna o catalisador para a maior guerra já vivida pelo vilarejo. Quem triunf rá em uma eleição repleta de paixão, ambivalência e revelações inesperadas? Com muito humor negro, instigante e constantemente surpreendente, Morte Súbita é o primeiro livro para adultos de J.K. Rowling, autora de mais de 450 milhões de exemplares vendidos.
Bom se vocês ficaram em dúvida esse livro realmente é da mesma autora J. K. Rowling, ou seja, da famosa saga Harry Potter, mas não se enganem é um livro adulto, com palavrões e termos não indicados para crianças e adolescentes. Ficando isso bem explicado, pois a autora desse livro conseguiu falar brilhantemente (na minha opinião) de temas completamente diferentes do mundo mágico de Potter. São mais de 600 páginas, e o livro não tem um protagonista principal, mas conta como a vida de vários moradores do pequeno distrito muda por conta da súbita morte de um membro dessa comunidade. Então, o começo é até meio confuso, pois são tantos personagens, que uma dica que me ajudou foi escrever em um papel quem era quem para não ficar precisando voltar ao início. Mas isso é só no início viu, pois a história contada me envolveu tanto que por ser um livro bem grande eu até achei que li bem rápido. A linguagem é dura, por não achar um termo melhor, pois fala de diversos temas polêmicos como política, drogas, sexo, problemas mentais, bullying, homossexualismo, traição  e por aí vai de uma maneira bem honesta e sem rodeios. Também é incrível como podemos conhecer os personagens, pois a autora descreve como se estivéssemos dentro de suas cabeças, vendo seus mais verdadeiros medos, fraquezas e defeitos, como pessoas reais, e não heróis bondosos e perfeitos. Enfim, gente eu gostei muito desse livro pois a história abordou diversos temas polêmicos de maneira bem clara e honesta (pesada até), bem construída como se fosse uma teia entrelaçando os personagens entre si e os acontecimentos.

Espero que tenham gostado da resenha! Bjs

3 comentários:

  1. Esse livro sempre me deixa em dúvida se eu gostaria ou não...
    Mesmo assim ele está na minha lista de desejados. Quero muito saber como é a escrita da autora fora de Harry Potter.

    O Outro Lado da Raposa

    ResponderExcluir
  2. Confesso que as mais de 600 páginas me assustou um pouco... hahahaha
    Mas a tua frase final (de maneira bem clara e honesta (pesada até), bem construída como se fosse uma teia entrelaçando os personagens entre si e os acontecimentos.) me tranquilizou dando vontade de ler o livro.

    Um beijo.

    Te indiquei em uma tag, espero que não se importe.
    http://momentosdelucidezenemtanto.blogspot.com.br/2015/06/tag-liebster-award.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da minha resenha. Ah, e adoro receber tags, por que assim sei que lembram do meu cantinho!! Pode deixar quando der vou responder. Bj

      Excluir

Ficarei muito feliz com o seu comentário!