domingo, 8 de fevereiro de 2015

Livros lidos em Janeiro de 2015

Como mencionei nesse post, uma das minhas metas para esse ano era de ler um livro por mês, então esse mês de janeiro eu terminei um que havia começado em dezembro e li um inteiro (estou me puxando depois do fiasco de ter lido muito pouco o ano passado):
 A elegância do ouriço - Muriel Barbery: À primeira vista, não se nota grande movimento no número 7 da Rue de Grenelle: o endereço é chique, e os moradores são gente rica e tradicional. Para ingressar no prédio e poder conhecer seus personagens, com suas manias e segredos, será preciso infiltrar um agente ou uma agente ou — por que não? — duas agentes. É justamente o que faz Muriel Barbery em A 'Elegância do Ouriço', seu segundo romance. Para começar, dando voz a Renée, que parece ser a zeladora por excelência: baixota, ranzinza e sempre pronta a bater a porta na cara de alguém. Na verdade, uma observadora refinada, ora terna, ora ácida, e um personagem complexo, que apaga as pegadas para que ninguém adivinhe o que guarda na toca: um amor extremado às letras e às artes, sem as nódoas de classe e de esnobismo que mancham o perfil dos seus muitos patrões.
Não dei cinco estrelas para esse livro pois achei o início meio parado, mas a partir do meio peguei o gosto pela leitura.
O Júri - John Grisham: Em O Júri, John Grisham mais uma vez utiliza, com incontestável sucesso, sua técnica envolvente de autor de legal thrillers. O romance, que foi um best-seller nos Estados Unidos, gira em torno de uma disputa milionária entre a poderosa indústria de tabaco Pynex e a pobre viúva de um fumante que morreu aos 51 anos, vítima de câncer. A batalha legal, entretanto, desempenha um papel secundário nesta história.A veia principal está nos bastidores dos processos judiciais contra grandes indústrias nos tribunais americanos. O autor coloca sob suspeita a idoneidade do sistema judicial dos Estados Unidos, a influência da mídia e as manobras sujas dos jurados. Grisham mostra as artimanhas dos jogos de interesse e de poder. Além de denúncias de corrupção, ele coloca a discussão sobre um tema de interesse para a sociedade de qualquer país: o tabagismo. 
Só não dei cinco estrelas, pois já tinha visto o filme o que fez com que perdesse um pouco o suspense do livro, mas fora isso é muito bem escrito. Vale a pena.

Vamos ver como vai ser em fevereiro, vou tentar manter esse mesmo ritmo! Bjs

2 comentários:

  1. Kati, comprei A elegância do ouriço quando do lançamento e não li até hoje. Que vergonha. Mas como entrei num desafio literário para me forçar a ler mais ( 60 livros em 1 ano ). Sei que alcançar essa meta será muito para mim, mas pelo menos quero chegar na metade dela. Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, é uma meta difícil mesmo, né! Eu quero ver se leio pelo menos um livro por mês, vamos ver se vamos conseguir as nossas metas, né! Bjs

      Excluir

Ficarei muito feliz com o seu comentário!